ISSN: 1647-2829

Revista Online da Sociedade Portuguesa de Ecologia

Home

ÂmbitoCorpo Editorial

Normas para Publicação

Próximas Edições

Arquivo

Contactos

N.º 7

Jan. - Abr. 2014

Versão Integral (pdf)


Destaques


Publicação de duas obras fundamentais em Entomologia


 

 

O passado ano assistiu à publicação de duas obras notáveis na área de Entomologia: “As libélulas de Portugal” de Ernestino Maravalhas e Albano Soares e o “Catálogo e atlas dos coleópteros carabídeos (Coleoptera: Carabidae) de Portugal Continental” de Carlos Aguiar e Artur Serrano.

 

O livro “As libélulas de Portugal” constitui um guia indispensável para o conhecimento da diversidade e distribuição das libelinhas e libélulas de Portugal. Esta obra encontra-se ricamente ilustrada com fotos das 65 espécies de odonatos conhecidas de Portugal Continental, Açores e Madeira e apresenta informação importante sobre a sua distribuição e estatuto de conservação. Para as espécies mais difíceis de identificar os autores detalham um conjunto de características morfológicas diagnosticantes que deverão ser tomadas em consideração. Para além do mérito científico, esta obra é também um irresistível apelo ao melhor conhecimento e à protecção das libélulas e libelinhas e dos seus habitats.   

 

O “Catálogo e atlas dos coleópteros carabídeos (Coleoptera: Carabidae) de Portugal Continental” dá a conhecer a distribuição das 525 espécies e subespécies de um grupo emblemático de escaravelhos, frequentemente considerados como bons bioindicadores. Esta obra resulta de apurados anos de recolha e análise bibliográfica associada à publicação de dados originais que resultam da realização de trabalhos de amostragem numa variedade de locais do nosso país. No catálogo e atlas é apresentada para cada espécie informação detalhada sobre a sua distribuição e é proposto um estatuto de conservação. O catálogo e atlas vem, de certo modo, complementar uma outra obra dos mesmos autores [Coleópteros carabídeos (Coleoptera: Carabidae) de Portugal Continental: chaves para a sua identificação] onde são dadas a conhecer as cerca de 500 espécies e subespécies deste grupo, juntamente com apontamentos relevantes sobre a sua biologia. O catálogo e atlas é pois uma referência incontornável sobre o conhecimento dos carabídeos de Portugal e um valioso instrumento para a conservação das espécies deste grupo, onde se incluem numerosos endemismos lusitânicos.


Ver o Artigo em PDF 


Copyright © 2014 SPECO. Todos os direitos reservados

Edição Apoio