ISSN: 1647-2829

Revista Online da Sociedade Portuguesa de Ecologia

Home

ÂmbitoCorpo Editorial

Normas para Publicação

Próximas Edições

Arquivo

Contactos

N.º 7

Jan. - Abr. 2014

Versão Integral (pdf)


Destaques


Falecimento da Professora Maria Manuela da Gama


 

É com muito pesar que a Sociedade Portuguesa de Entomologia (SPEN) e a Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO) se associam numa mensagem de comunicação do falecimento da Professora Maria Manuela da Gama, ocorrido no passado ano.

 

A Professora Maria Manuela da Gama integrou o corpo docente do Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra durante várias décadas, estando aposentada há já alguns anos. Foi a primeira mulher a doutorar-se pela Faculdade de Ciências de Coimbra, no ano de 1967, muito contribuindo com o seu exemplo de perseverança e profissionalismo para a afirmação do papel da mulher na Ciência em Portugal.

 

Ao longo da sua carreira, a Professora Maria Manuela da Gama contribuiu para a formação de um considerável número de biólogos na Universidade de Coimbra e desenvolveu trabalho notável no domínio da Entomologia, em particular no estudo da biologia dos colêmbolos, organismos que desempenham um papel relevante nos ecossistemas terrestres.

 

Para além de ser autora de algumas dezenas de artigos científicos e de ter apoiado a formação avançada de vários alunos (como orientadora de teses de mestrado e doutoramento), constituiu uma referência internacional enquanto especialista na sistemática de colêmbolos. Descreveu várias dezenas de espécies deste grupo de animais, algumas das quais endémicas do nosso país, e foi autora de obras de referência relativas a este grupo, como por exemplo a monografia relativa aos colêmbolos Hypogastruridae da Região Paleárctica.

 

Com estas breves palavras, a SPEN e a SPECO associam-se numa sentida homenagem e louvam a vida e a obra desta eminente cientista, que deixou imensas saudades entre os muitos amigos e colegas que com ela confraternizaram.


Ver o Artigo em PDF 


Copyright © 2014 SPECO. Todos os direitos reservados

Edição Apoio